Você alguma vez já ouviu uma pessoa dizendo que tem alergia a exercícios físicos?

Se sim, você pode ter achado que era só uma desculpa esfarrapada para não treinar, mas por incrível que pareça, isso pode não ser preguiça, e sim se tratar de uma resposta alérgica causada pelo exercício que, em casos mais graves, pode até mesmo ser fatal.

Algumas pessoas sentem uma coceira tão intensa nas pernas durante a prática de exercícios físicos – corrida principalmente, que interrompem a atividade, tamanho o desconforto causado. E quando isso acontece, independente do nível de condicionamento físico da pessoa, basta começar a correr ou se exercitar que a coceira já aparece.

Para quem achou que ia escapar, a boa notícia é que, na maior parte dos casos, não é um problema grave no qual impeça de praticar qualquer exercício físico.

Existem dois casos em que a atividade física pode desencadear uma resposta alérgica: na urticária colinérgica e na anafilaxia induzida pelo exercício.

Essa reação é causada pelo aumento da temperatura corporal ou pelo estresse extremo. Ou seja, costuma aparecer após atividades que aumentam a temperatura corporal, como banhos muito quentes, saunas, exercícios físicos intensos, febre, ansiedade ou estresse emocional.

A urticária colinérgica é mais comum em adolescentes e adultos e caracteriza-se por coceira intensa, manchas vermelhas na pele e inchaço. Normalmente, manifesta-se de 2 a 30 minutos após o aumento da temperatura corporal, também devido à transpiração, e pode durar de 20 a 90 minutos.

Como ocorre com outras alergias, a urticária colinérgica pode variar de mais leve a mais grave, causando anafilaxia induzida pelo exercício. Esta é uma das mais sérias respostas alérgicas ao exercício, mas é extremamente rara.

Manifesta-se por coceira generalizada, manchas vermelhas na pele, angioedema (inchaço na camada mais profunda da pele, especialmente nos lábios, mãos, pés, olhos ou região genital), sensação de calor, sintomas gastrointestinais, sensação de falta de ar, podendo chegar ao choque anafilático.

Surge entre 2 e 30 minutos após o início de exercícios intensos, permanecendo por até três horas. Em alguns casos, as pessoas apresentaram sintomas apenas por praticar exercício após ingestão de alguns alimentos, particularmente aipo, trigo e frutos do mar. Estas crises podem ser evitadas evitando a ingestão desses alimentos entre 4 a 6 horas antes da prática do exercício.

Mesmo quem tem o problema diagnosticado pode, com os cuidados necessários e acompanhamento médico, praticar atividades físicas. Para os casos mais leves, as coceiras não podem ser um motivo para parar de fazer exercícios. A pessoa terá muito mais prejuízo na saúde sendo sedentária do que pela coceira causada pela alergia.

Fonte: BVS

Imagem de Capa: Anetlanda no Adobe Stock

OUTRAS LEITURAS






Por Márcia Lourenço. Sou Nutricionista e pós-graduada em fisiologia, bioquímica e nutrição do esporte. Apaixonada por nutrição e por comida que nutra o corpo e alma, sem terrorismos! O intuito principal da Ideias Nutritivas é trazer novidades e curiosidades sobre nutrição orientando-os nas melhores escolhas, publicando dicas alimentares, receitas, curiosidades e estilo de vida. Além disso, estou aqui para incentivar pensamentos e atitudes positivas, com conteúdos inspiradores e histórias motivadoras que nutram os seus sentidos! ?