O café é uma das bebidas mais consumidas e tradicionais no mundo. É o queridinho principalmente das manhãs e após um belo almoço. E o que agrada de um café recém feito não é apenas seu sabor único, mas também o cheiro maravilhoso que invade todo o ambiente, que nos faz apaixonar por essa infusão.

Há ainda as pessoas que se consideram viciadas nas doses de café diários, e que sem eles, não conseguem ter a mesma disposição e energia para as taferas do dia a dia. Se você também é amante de café, essa notícia vai te deixar ainda mais feliz a cada cafézinho!

Estudos epidemiológicos anteriores já relatam associações inversas do consumo do café em desenvolver doenças crônicas, incluindo doenças cardiovasculares; diabetes; Doença de Parkinson; e fígado, câncer colorretal, e endometrial. Evidências publicadas no relatório do Comitê Consultivo para Diretrizes Dietéticas dos EUA de 2015, que concluiu que o consumo moderado de café de até 5 xícaras de 230 ml por dia pode fazer parte de uma dieta saudável.

Essa investigação foi realizada na Inglaterra associada ao Biobank do Reino Unido e publicada no Jama Network, e provou que o consumo de café pode influenciar diretamente na longevidade, e que quanto mais café se bebe, mais tempo, e saudável, se vive.

O objetivo dessa pesquisa era verificar se o café tinha relação inversa com risco de mortalidade mesmo quando consumido em grandes quantidades, em especial para indivíduos que possuem polimorfismos genéticos que prejudicam o metabolismo da cafeína.

498.134 pessoas participaram do estudo pela UK Biobank para investigar o efeito do metabolismo da cafeína. Após 10 anos de acompanhamento, foi observado associações inversas entre beber café e mortalidade por todas as causas, inclusive entre aqueles que bebem 8 ou mais xícaras por dia, nos metabolizadores lentos e rápidos da cafeína.

Os resultados de menor risco foram mais evidentes no café moído do que no café instantâneo ou descafeinado. As conclusões do estudo demonstram que os consumidores regulares de café tendem a ter uma vida mais longa do que os que o consomem moderadamente.

Entretanto, esses resultados são baseados em dados observacionais e devem ser interpretados com cautela. Porém, fornecem mais evidências de que o consumo de café pode fazer parte e representa uma vida saudável, tranquilizando aqueles que tomam café e o apreciam.

Imagem de Capa: Ramiz Dedaković no Unsplash

OUTRAS LEITURAS



Márcia Lourenço
Sou Nutricionista e pós-graduada em fisiologia, bioquímica e nutrição do esporte. Apaixonada por nutrição e por comida que nutra o corpo e alma, sem terrorismos! O intuito aqui é orientá-los nas melhores escolhas, publicando dicas alimentares, receitas, curiosidades e estilo de vida. Sintam-se bem comendo bem! 🍏

COMENTÁRIOS