Brigas com pessoas que você ama podem ser dolorosas. As emoções se agitam, você pode dizer coisas que não quer dizer e acaba se sentindo péssimo depois por causa da tensão no relacionamento. Consertar as coisas é difícil, e você pode ficar sem saber como seguir em frente.

Você provavelmente notou que briga muito mais com seus entes queridos do que com meros conhecidos. É um fenômeno frustrante, e pode ser difícil entender por que isso acontece.

AQUI ESTÃO AS RAZÕES PELAS QUAIS OS ENTES QUERIDOS BRIGAM ENTRE SI.

1. MAL-ENTENDIDOS E FALHAS DE COMUNICAÇÃO

Os relacionamentos nem sempre são positivos. Às vezes, há fios cruzados, ou talvez algo não tenha sido dito. Qualquer que seja a causa, o resultado é o mesmo – brigas e discussões com nossos entes queridos.

Em alguns casos infelizes, isso pode se desenvolver a ponto de não retornar quando o ressentimento ferve e transborda em um conflito.
Aqui estão algumas maneiras de evitar que isso aconteça:

• Preste atenção à sua escolha de palavras em uma determinada situação
• Verifique se o volume e o tom são adequados
• Garanta que você está realmente ouvindo e prestando atenção ao seu parceiro

2. FOCAR EM SI MESMO, NÃO NA EQUIPE

É importante lembrar que o sucesso de qualquer relacionamento depende do trabalho em equipe envolvido. Você verá que muitas vezes acaba recuperando pensamentos positivos mais rapidamente após a resolução de qualquer conflito que tenha com seus entes queridos.

Pensar em si mesmo primeiro, em vez de vocês como equipe, geralmente é a causa de mais conflitos, como descoberto por um estudo da Universidade Nacional de Taiwan. Para se lembrar de que é um esforço de equipe, você deve:

• Use a palavra “nós” quando se referir a você e a seus entes queridos
• Pense em vocês como uma unidade singular, em vez de unidades separadas
• Trabalhe em conjunto para garantir que todas as partes envolvidas saiam vencedoras

3. EXISTIR INSEGURANÇA ENTRE ENTES QUERIDOS

Nossas inseguranças podem não ser evidentes para nós até que sejam acionadas. Em tais situações, uma discussão calma pode rapidamente se transformar em uma luta involuntária. Para evitar tais situações, é necessário:

• Tenha consciência do que você pode perceber naturalmente como uma ameaça

 

• Entenda que nossos entes queridos não pretendem nos prejudicar deliberadamente
• Esteja disposto a discutir preocupações e questões de antemão de maneira calma e aberta

4. FOCAR NO PASSADO

Aqueles que não aprendem da história estão fadados a repeti-la – mas fixar-se no passado também não lhe dá justiça.

· FAÇA SEU FECHAMENTO

É fácil querer encontrar o fechamento da outra pessoa, especialmente se você foi prejudicado. No entanto, isso nem sempre é possível. Assim, é melhor entrar em acordo com ou sem a parte envolvida.

· CONSIDERE FAZER TERAPIA

Tentar avançar sem lidar com questões ocultas pode servir apenas para piorar os problemas presentes e futuros. Tente consultar um terapeuta para resolver qualquer trauma que possa ter que parar de se fixar no passado.

· MANTER COMUNICAÇÃO ABERTA

Embora seja inevitável que seu parceiro te atinja os nervos, independentemente de seus cuidados, é melhor informá-lo com antecedência para que ele entenda como melhor apoiá-lo.

· SIGA EM FRENTE

Às vezes, não há uma maneira real de realmente curar e recuperar. O melhor que você pode fazer é evitar se apegar a eventos que o prejudicaram. Em vez disso, siga em frente e crie melhores lembranças para si mesmo.

5. TER MUITA RACIONALIDADE (SIM, SÉRIO!)

A maioria assumiria que ser razoável e racional é o método que produzirá os resultados mais positivos em um conflito. Como se vê, este não é o caso.

 

Um estudo mostrou que, quando você tenta ser razoável em uma discussão, também dificulta ouvir a outra pessoa e comprometer-se.
Acabamos por nos focar em uma maneira de nos defender das críticas e de alguma forma vencer a discussão. Uma coisa melhor a fazer seria:

• Tire um tempo para ouvir os pontos da outra pessoa.
• Pare de pensar nos argumentos como algo a ganhar ou superar
• Examine o argumento da outra pessoa como se fosse algo de valor
• Evite usar a razão como arma contra a outra parte

6. DETESTAR ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO

Detestar animais de estimação é uma peculiaridade e um hábito que você ou seu parceiro podem rapidamente achar irritantes. Não há nada inerentemente errado com essas peculiaridades, mas pode ser uma fonte de irritação e frustração – às vezes até o ponto de conflito. Nesses casos, é melhor:

• Considere se o hábito ou peculiaridade é algo que pode ser ajustado ou resolvido.
• Discuta abertamente sua irritação e como isso está afetando você
• Aprenda a contornar a irritação vinda de você ou do outro

7. CRIAR EXPECTATIVAS IMPOSSÍVEIS

Graças à fórmula romântica vista várias vezes em várias mídias, muitos de nós iniciamos um relacionamento com uma ideia irreal de que o amor e os relacionamentos são românticos .

 

Infelizmente, a realidade não é tão emocionante ou suave – e as lutas podem acontecer como resultado. Aqui estão algumas coisas a ter em mente:

• O amor deve ser trabalhado ativamente todos os dias em suas ações.
• A comunicação aberta é incrivelmente importante, não importa o quão tola, envergonhada ou vulnerável ela faça você se sentir.
• Aprender a resolver conflitos é uma habilidade incrivelmente importante em qualquer relacionamento
• Discutam as necessidades um do outro de maneira aberta e regular e trabalhem juntos para descobrir como satisfazê-las.
• Seja gentil com você e seus entes queridos

8. NÃO SER AUTÊNTICO

Uma suposição fácil de fazer é de que ceder ao seu parceiro e ser permissivo é um método que é garantido para evitar conflitos de qualquer tipo. Infelizmente, isso não poderia estar mais longe da verdade.

Na realidade, uma pesquisa mostrou que encobrir os verdadeiros sentimentos ou crenças pode criar um humor depressivo duradouro. É melhor ser autêntico para si e para aqueles que o rodeiam. Aqui estão algumas maneiras de fazer isso:

• Assuma uma posição em que acredita, independentemente da opinião de seus entes queridos.
• Comunique seus pensamentos e crenças de maneira clara e aberta
• Evite subestimar ou esconder seus sentimentos reais.

9. MALTRATAR

É fácil assumir que o amor também traz muita paciência. Na realidade, porém, nossa tolerância a maus-tratos geralmente é mais alta para estranhos do que para entes queridos. Aqui estão algumas razões possíveis para isso:

· COISAS NEGATIVAS NOS IRRITAM FACILMENTE

É simplesmente da natureza humana ser mais investido e argumentador sobre coisas que não gostamos sobre coisas que gostamos.

 

· BAIXA TOLERÂNCIA PARA O NOSSO CÍRCULO INTERNO

Quando cercado por pessoas de sua escolha, você pode achar que tem menos paciência pelos erros deles em comparação com os de estranhos.

· FAMILIARIDADE GERA DESDÉM

Pode ser mais fácil descartar o comportamento de estranhos. Por outro lado, a proximidade de seus entes queridos pode causar mais irritação. Se não for resolvido, isso pode aumentar com o tempo e, eventualmente, explodir em conflito aberto.

10. FALTA DE SONO

É sabido o quão ruim a falta de sono pode afetar o estado mental, físico e emocional de uma pessoa – mesmo em pequenas quantidades. Não deveria surpreender que a falta de sono seja totalmente capaz de afetar o relacionamento de alguém.

Para aqueles que estão em negação, um estudo confirmou que, mesmo que apenas um parceiro tenha sido privado do sono, isso teve um efeito significativo em sua capacidade de lidar com situações e resolver conflitos. Portanto, é ideal garantir um sono bom. Aqui estão algumas maneiras de garantir isso:

• Tenha uma hora de dormir e acordar consistente, mesmo nos fins de semana
• Comece a se preparar para dormir pelo menos 2 horas antes da hora de deitar planejada

11. FRUSTRAÇÃO POR FALTA DE PERFEIÇÃO

Ninguém é perfeito. Portanto, por mais que desejemos ser o melhor parceiro possível para nossos entes queridos, é tolice esperar a perfeição de si mesmo. Por mais nobre que seja a meta, tentar seguir esse caminho só acabará causando frustração e raiva.

· FALE COM SEU PARCEIRO

Todos os bons relacionamentos requerem comunicação aberta e esse tópico não é uma exceção à regra – especialmente em momentos de frustração.

 

· NÃO HÁ NECESSIDADE DE PERFEIÇÃO

Se você não impõe esse tipo de padrão ao seu parceiro, por que aplicá-lo a si mesmo? Um bom parceiro o amará, apesar de suas falhas, e talvez nem as veja como tal.

· DAR UM TEMPO

É impossível ser forte e solidário o tempo todo. Às vezes, você precisará contar também com o apoio do seu parceiro, e está tudo bem.

12. FALTA DE AUTO-COMPAIXÃO

Deve-se notar que descartar as próprias necessidades em um conflito não é útil ou produtivo. Em vez disso, é uma das principais causas de turbulência emocional e geralmente é causada por baixa autocompaixão.

Por outro lado, uma pesquisa mostrou que cuidar de seus desejos e necessidades e mostrar bondade a si mesmo resulta em melhores compromissos e bem-estar pessoal. Você pode fazer isso:

• Colocar suas próprias necessidades e desejos como algo de importância
• Seja gentil consigo mesmo quando forem cometidos erros.
• Trate-se com o mesmo tipo de cuidado que você faria com um ente querido.

Por Power of Positivity

Traduzido e Adaptado por Equipe Ideias Nutritivas

OUTRAS LEITURAS



Márcia Lourenço
Sou Nutricionista e pós-graduada em fisiologia, bioquímica e nutrição do esporte. Apaixonada por nutrição e por comida que nutra o corpo e alma, sem terrorismos! O intuito aqui é orientá-los nas melhores escolhas, publicando dicas alimentares, receitas, curiosidades e estilo de vida. Sintam-se bem comendo bem! 🍏

COMENTÁRIOS