Desde 2018 que David, de 28 anos, se dedica à esposa Bruna, de 27, que entrou em estado vegetativo aos 24 anos.

Jovens e cheios de planos e sonhos, David e Bruna tinham uma rotina de vida normal como a de qualquer casal. Ele era assistente administrativo em uma empresa e a esposa era auxiliar de professora, onde fazia inclusão de crianças com síndrome de Down em sala de aula.

 

Durante o dia trabalhavam, e à noite, faziam coisas juntos, iam para a igreja e aos finais de semana, passeavam e visitavam a família.


No dia 28 de janeiro de 2018, em um domingo, após visitar familiares, David e Bruna deitaram no sofá para assistir a um filme quando Bruna começou a passar mal e teve uma convulsão, seguida de uma parada cardiorrespiratória. Ela se sentia bem, não havia se queixado de dor nem nada do tipo nesse dia, foi fulminante.

 

David saiu correndo pedir ajuda para algum vizinho que pudesse emprestar um carro para levá-la a Unidade de Pronto Atendimento, pois ele estava de moto. Ao chegar na UPA, os médicos a intubaram e demoraram cerca de 25 minutos para conseguir reanimá-la. Ela ficou entre a vida e a morte.

Ela foi transferida para um hospital e teve mais uma parada cardiorrespiratória. Permaneceu internada durante alguns dias e após uma série de exames e avaliações médicas, devido ao tempo que ficou sem oxigênio, Bruna tinha ficado com várias sequelas, entre elas uma lesão encefálica e alienação mental, além do quadro de arritmia cardíaca. Em resumo, os médicos informaram David que ela ficaria em estado vegetativo permanente e que se ela conseguisse abrir os olhos já seria muito.

Bruna teve que ficar internada por 1 ano e 6 meses, sendo 1 mês e 22 dias na UTI. David teve dificuldade para aceitar e lidar com a situação e entrou em uma depressão profunda. A vida para ele tinha perdido o sentido, onde só enxergava incerteza e sofrimento para o futuro.

O apoio dos amigos e familiares foi fundamental para David. Entre altos e baixos, Bruna apresentou uma boa evolução, surpreendendo os próprios médicos. Ela passou a respirar sozinha, a movimentar alguns membros do corpo e a demonstrar pequenas emoções, como semblante de riso e de choro.

A esposa ficou com graves sequelas devido à falta de oxigenação: não anda, não fala e precisa de cuidados 24 horas por dia.

Em agosto de 2019, ela recebeu alta e pôde ir para casa com o marido. Ele equipou um quarto hospitalar para ela com cama, oxigênio e de aparelho de aspiração. O convênio médico oferece assistência em domicílio, que inclui a visita do médico uma vez por mês, fisioterapia e fonoaudiologia duas vezes na semana, e diariamente uma técnica de enfermagem auxilia no banho.

 

Durante o dia, David cuida da esposa nas mais diversas tarefas necessárias e trata da casa. Durante a noite, trabalha como motorista de aplicativo. Sua mãe e sogra ficam com ela nesse período e sempre que precisa sair de casa durante o dia para resolver alguma coisa.

Mesmo em estado vegetativo, David conversa muito com a esposa estimulando sua memória relembrando momentos que ela viveu, como o dia do casamento deles, um passeio que fizemos ou uma comida gostosa que eles já comeram. Todos os dias ele declara seu amor por ela e diz que sempre estará ao lado dela.

 

“Tem dias em que fico triste e desanimado, mas nunca pensei em desistir, seria uma covardia.”, disse David.

David ainda tem esperança que Bruna supere a medicina e, que um dia, eles retomem os seus sonhos.

Imagem de Capa: Instagram

 

OUTRAS LEITURAS



Márcia Lourenço
Por Márcia Lourenço. Sou Nutricionista e pós-graduada em fisiologia, bioquímica e nutrição do esporte. Apaixonada por nutrição e por comida que nutra o corpo e alma, sem terrorismos! O intuito principal da Ideias Nutritivas é trazer novidades e curiosidades sobre nutrição orientando-os nas melhores escolhas, publicando dicas alimentares, receitas, curiosidades e estilo de vida. Além disso, estou aqui para incentivar pensamentos e atitudes positivas, com conteúdos inspiradores e histórias motivadoras que nutram os seus sentidos! ?

COMENTÁRIOS