O que até então é chamada de “comida do futuro” está prestes a chegar às nossas mesas, no presente.

A Autoridade Europeia de Segurança de Alimentos (European Food Safety Authority – EFSA) publicou oficialmente sobre a inclusão de insetos no mercado alimentar.

 

E o primeiro inseto comestível aprovado na Europa é a Larva Tenebrio molitor, comumente conhecida como larva-da-farinha.

As avaliações de segurança da EFSA são um passo necessário para a regulamentação de novos alimentos para o mercado europeu. Após essas avaliações, os Estados-Membros da União Europeia autorizaram, de fato, a comercialização de larvas secas deste inseto como alimento.

O novo e polêmico alimento pode ser comercializado como um inseto inteiro seco – para ser consumido como um petisco, por exemplo, na forma de farinha ou como um ingrediente para uso em outros produtos alimentícios.

A decisão da Comissão Europeia faz parte da estratégia “Farm to Fork”, que visa tornar o sistema alimentar mais sustentável.

O plano de ação europeu 2020-30 para sistemas alimentares sustentáveis considera os insetos uma fonte de proteína de baixo impacto ambiental a ser promovida.

 

Atualmente, existe diversos pedidos para comercialização de uma variedade de insetos comestíveis na EFSA. E aparentemente apetitosas ou não, essas mariposas ainda em forma de larva são os primeiros insetos que podemos comer.

O futuro já chegou! Estão preparados para essas delícias?

Imagem de Capa: Freepik

OUTRAS LEITURAS



Márcia Lourenço
Por Márcia Lourenço. Sou Nutricionista e pós-graduada em fisiologia, bioquímica e nutrição do esporte. Apaixonada por nutrição e por comida que nutra o corpo e alma, sem terrorismos! O intuito principal da Ideias Nutritivas é trazer novidades e curiosidades sobre nutrição orientando-os nas melhores escolhas, publicando dicas alimentares, receitas, curiosidades e estilo de vida. Além disso, estou aqui para incentivar pensamentos e atitudes positivas, com conteúdos inspiradores e histórias motivadoras que nutram os seus sentidos! ?

COMENTÁRIOS