Em uma recente publicação no Instagram, o chef Henrique Fogaça revelou, cheio de orgulho e felicidade, que a filha mais velha, Olivia Corvo Fogaça, tem apresentado evoluções positivas em seu dia a dia em resposta a um tratamento que vem fazendo há alguns anos.

Olívia nasceu com uma síndrome rara que até hoje os médicos não conseguiram ter um diagnóstico conclusivo de sua condição.

Hoje aos 14 anos, a jovem tem os movimentos, sustentação do corpo, a fala e outras funções comprometidas, mas, nos últimos 3 anos, um tratamento alternativo, e ainda polêmico, parece ter contribuído para avanços físicos e seu bem-estar dela de forma bastante significativa.

Segundo Henrique Fogaça, com seu tratamento, hoje ela consegue até se alimentar sem usar sonda, algo que anteriormente não era possível. Todo mundo, que pode e consegue, sabe o prazer que é comer uma comida gostosa. Ela não sabia o que era isso até então.

“Pra quem não conhece, essa é minha linda filha especial Olivia, que tem 14 anos de idade, não fala, se alimenta por uma sonda e vivia em tempo integral em uma cadeira de rodas. Ela nasceu com uma síndrome rara e durante anos procurei descobrir o que ela tinha, mas até hoje a medicina tradicional não conseguiu me passar um diagnóstico palpável”, explicou Fogaça em seu post.

“Há três anos ela vem usando o óleo medicinal chamado CBD, que é extraído da planta cannabis sativa, mais conhecida como “Maconha”. E digo pra vocês que, graças à planta ‘sagrada’, ela está cada dia melhor, com um semblante de paz, de alegria, sorrindo e sentindo os pequenos prazeres da vida como poder se alimentar pela boca, ficando em pé com ajuda de um aparelho específico para as pernas e dia após dia evoluindo”, contou.

Na publicação seguem fotos de Olivia em pé e fazendo pose, conquistando a todos com seu sorriso puro e encantador.

O CBD, utilizado como parte do tratamento de Olivia, trata do canabidiol, e apesar de ser desaprovado por muitos, é bastante eficaz no auxílio do tratamento de sintomas de diversas doenças, especialmente da epilepsia. Olivia sofre com epilepsia resistente a remédios e, segundo a Associação Brasileira de Pacientes de Cannabis Medicinal (Amame), a substância ajuda a controlar as descargas elétricas do cérebro, reduzindo as crises convulsivas sem causar o efeitos causados pela erva ao ser fumada.

Além do tratamento com canabidiol, Olivia mantém um alimentação cetogênica – no qual se exclui carboidratos da dieta – que é uma forma terapêutica na nutrição de se reduzir as crises epiléticas.

“Venho aqui para dizer que em breve lançaremos o “Instituto Olívia” que virá para poder suprir e ajudar as necessidades de muitas pessoas e familiares que sofrem calados. Sou um Pai feliz pela Olívia ter me escolhido e vou lutar incansavelmente até o ultimo dia da minha vida para poder proporcionar o melhor para ela e para outras pessoas que assim necessitam.”, acrescentou Fogaça.

Imagem de Capa: Instagram

OUTRAS LEITURAS






Por Márcia Lourenço. Sou Nutricionista e pós-graduada em fisiologia, bioquímica e nutrição do esporte. Apaixonada por nutrição e por comida que nutra o corpo e alma, sem terrorismos! O intuito principal da Ideias Nutritivas é trazer novidades e curiosidades sobre nutrição orientando-os nas melhores escolhas, publicando dicas alimentares, receitas, curiosidades e estilo de vida. Além disso, estou aqui para incentivar pensamentos e atitudes positivas, com conteúdos inspiradores e histórias motivadoras que nutram os seus sentidos! ?