A maternidade é uma das experiências mais incrível que pode acontecer na vida de uma mulher; no entanto, também pode ser repleto de estresse, frustração e emoções negativas – afinal, somos seres humanos.

 

É bem provável que em pelo menos uma situação altamente estressante tenha te levado a pensar que talvez você não gosta do seu filho o suficiente ou que ele deveria ganhar o prêmio de pessoa pequenina mais irritante do mundo .

Às vezes eu sinto que não gosto do meu filho, isso é normal?

De acordo com uma publicação no The Guardian, o terapeuta Ryan Lowe explica que é completamente normal que você ache seu filho irritante de vez em quando ou que gostaria que ele fosse diferente.

Esse sentimento pode ser originado por uma série de razões, sendo uma das mais importantes o ‘efeito de espelho’.

 

Segundo especialistas em psicologia, esse fenômeno surge quando a mãe identifica seus próprios defeitos e temperamento no filho, mas se recusa a aceitá-los nele.

Se esse problema não for resolvido a tempo, é provável que surjam atritos emocionais e a vida familiar se torne bem complicada. A maneira como você foi criado e o relacionamento que você tem hoje com seus pais também podem influenciar a forma como você se relaciona com seu filho.

“Se você teve uma infância difícil ou se deu mal com um de seus pais, é provável que seja mais difícil para você conversar com seu filho e ouvir suas necessidades”, explica ele.

Por fim, Lowe enfatiza que você não deve se sentir triste ou com vergonha por às vezes ter esses sentimentos. Em vez disso, você precisa aprender a validar suas emoções e tentar se reconciliar consigo mesmo.

 

Para resolver essa situação e melhorar seu relacionamento com seus filhos, existem algumas ações que você pode tomar.

# 1 Modifique suas expectativas

Às vezes, as expectativas que estabelecemos como adultos podem ser muito altas ou muito restritas. Ao perceber que os filhos não conseguem realizá-los, é comum que isso gere sentimentos de aborrecimento ou repulsa.

Para evitar que isso aconteça, tenha uma atitude mais realista e proponha metas que sejam consistentes com sua capacidade física e intelectual.

# 2 Limite suas críticas

Não importa o quão estressado você esteja, você nunca deve descarregar sua raiva gritando, batendo ou xingando. Sempre que tiver um comentário sobre o comportamento deles, você precisa expressá-lo com calma e sem levantar a voz.

 

Isso não apenas evitará discussões, mas também aumentará sua resiliência e mostrará que você é capaz de resolver conflitos sem perder a cabeça.

# 3 Faça terapia

Se você já tentou de tudo e ainda não consegue se conectar com o seu filho, pode ser hora de visitar um especialista.

A terapia pode ajudá-la a identificar a fonte de sua raiva, reduzir os níveis de estresse, aumentar sua resiliência e dar-lhe uma melhor compreensão da dinâmica familiar. A chave para evitar conflitos e ter um bom relacionamento é saber administrar suas emoções, manter uma atitude positiva e evitar qualquer tipo de agressão.

 

Com a ajuda da terapia, sua comunicação melhorará, você terá mais confiança e será mais fácil passar algum tempo juntos. Tente!

Alguma vez você já se sentiu assim?

Imagem de Capa: Canva

OUTRAS LEITURAS






Por Márcia Lourenço. Sou Nutricionista e pós-graduada em fisiologia, bioquímica e nutrição do esporte. Apaixonada por nutrição e por comida que nutra o corpo e alma, sem terrorismos! O intuito principal da Ideias Nutritivas é trazer novidades e curiosidades sobre nutrição orientando-os nas melhores escolhas, publicando dicas alimentares, receitas, curiosidades e estilo de vida. Além disso, estou aqui para incentivar pensamentos e atitudes positivas, com conteúdos inspiradores e histórias motivadoras que nutram os seus sentidos! ?