Existem alguns distúrbios alimentares que atormentam as pessoas, e todos eles têm seus perigos. Um deles é o desejo de comer compulsivamente. Quem sofre disso não consegue controlar a quantidade de alimentos que consome.

Embora condições como a bulimia também envolvam compulsão alimentar, o aspecto da purgação é diferente. Comedores compulsivos muitas vezes não vomitam ou fazem uso de laxantes, assim, eles ganham peso em um nível muito rápido.

O que é classificado como compulsão alimentar? Quando uma pessoa consome uma grande quantidade de comida em um curto período de tempo, isso é considerado uma compulsão alimentar. Você sabia que seus hábitos podem ditar a quantidade de comida que você ingere?

Pensar demais sobre seus problemas,

Morrer de fome durante o dia e esperar muito tarde para comer à noite,

Tentar seguir dietas super restritivas,

Cortar grupos de alimentos inteiros em vez de usar moderação,

Comer enquanto assiste televisão ou mexe no celular,

Conter seus sentimentos e usar a comida para o conforto,

Sair para comer com muita frequência,

Lanches ultra calóricos durante o dia,

Comer na estrada,

Consumir muito fast food,

Não controlar a formiguinha que habita em você,

Viver em dietas iôiô,

Usar comida para socializar.

Estes são alguns dos hábitos sobre as quais você tem controle e que podem ajudá-lo a comer mais.

GATILHOS QUE PODEM FAZER ALGUÉM COMER COMPULSIVAMENTE

Os transtornos alimentares podem causar danos significativos a órgãos, e é preciso uma modificação comportamental, bem como aconselhamento para superar esses distúrbios.

Antes de começar a se recuperar, você precisa identificar os comportamentos e os gatilhos que o levam à compulsão. Aqui estão os motivos mais comuns.

1. ESTRESSE

Todo mundo lida com o estresse de forma diferente. Alguns optam por comer como um método de enfrentamento, enquanto outros se recusam a dar uma mordida. Não apenas a compulsão alimentar, mas muitos transtornos alimentares começam com o estresse como ponto crucial.

Quantas vezes você já se sentou com um pote de sorvete e comeu metade dele sem perceber?

Esses maus hábitos podem facilmente esticar seu estômago, exigindo que você coma mais para se sentir satisfeito. Além disso, quando você recorrer à comida para obter conforto uma vez, isso se tornará um mau hábito até que você assuma o controle.

É imperativo reduzir ou eliminar o estresse se for a causa. Você não conseguirá controlar a compulsão alimentar quando a pressão ainda estiver no ponto crucial e sem controle.

2. HISTÓRIA FAMILIAR DE TRANSTORNOS ALIMENTARES

De acordo com o National Institute of Health, os transtornos alimentares tendem a ocorrer nas famílias. Ele também afirma que coisas como a compulsão alimentar costumam aparecer durante a adolescência, mas também podem surgir mais tarde na vida.

Tratar alguém que tem histórico familiar é sempre mais difícil, pois esses padrões costumam ser comportamentos aprendidos. Se toda a família estiver acima do peso e tiver problemas com compulsão, será difícil ir contra a corrente.

3. TRAUMA EMOCIONAL

Suas emoções desempenham um papel importante em seus hábitos alimentares. Algumas pessoas exageram quando estão mais emocionais ou aqueles com alta ansiedade podem recorrer a pizza, batatas fritas e outros alimentos ricos em carboidratos para lidar com a situação.

Além disso, o aconselhamento pode ajudá-lo a ver a necessidade de controlar seus hábitos alimentares e chegar à raiz de sua compulsão alimentar.

Não é incomum ver indivíduos com sobrepeso com graves problemas emocionais, e seus esforços para lidar com isso incluem comer. É o mesmo princípio que faz com que alguém beba álcool ou use substâncias ilegais. Essas pessoas estão usando comida para se livrar da dor.

4. HISTÓRIA DE ABUSO

Indivíduos que sofreram abuso têm maior probabilidade de desenvolver um transtorno alimentar. Agora, como existem muitos tipos desses distúrbios, é difícil dizer a qual deles eles estarão inclinados. No entanto, compulsão é bastante comum em pessoas com histórico de abuso.

O abuso pode ser físico, mental ou sexual, mas o resultado ainda é o mesmo. Isso deixa suas emoções uma bagunça e você se sente violado. Esses sentimentos podem não ir embora, mas você deve aprender habilidades práticas de enfrentamento. Mesmo que o abuso tenha acontecido há 20 anos, ainda pode afetar sua psique como adulto.

5. HISTÓRIA FAMILIAR DE ABUSO DE SUBSTÂNCIAS

Existe um histórico de abuso de substâncias em sua família? Alguns podem usar álcool, enquanto outros usam comida. Estudos demonstraram que existem ligações genéticas para o abuso de substâncias.

Então, quando você tem um histórico de vícios, é mais difícil superar. Quer se trate de comida, drogas, medicamentos ou tequila, a necessidade de comer compulsivamente vem de sua composição química.

6. INFLUÊNCIAS CULTURAIS

Sua cultura pode desempenhar um papel significativa em seus hábitos alimentares.

E se uma criança crescer em um lar onde a alimentação saudável e os exercícios não são incentivados? E se oferecerem um biscoito àquela criança quando ela tem um acesso de raiva e, como os doces funcionam para acalmar ou negociar, ela aprende a usar junk food pelo resto da vida? Compulsão também pode ser causado por influências culturais.

Se você anda com pessoas que costumam frequentar buffets e tem mais de uma porção farta no jantar, não demorará muito para imitar os mesmos comportamentos, pois isso se torna aceitável. É assustador o quanto as pessoas e sua cultura influenciam você.

7. DISTÚRBIOS HORMONAIS

Diferentes doenças ou enfermidades podem causar anormalidades hormonais, portanto, é essencial encontrar a causa subjacente antes de tratar o distúrbio alimentar.

Quando os níveis hormonais voltam ao normal, eles podem superar o transtorno alimentar por conta própria ou com alguma terapia. Algumas pessoas precisam de mais tratamento, mesmo depois que seus hormônios voltam ao normal, e podem sofrer de distúrbios alimentares por muitos anos.

Você sabia que seus hormônios podem afetar significativamente o que você está comendo? À medida que seus níveis sobem e descem, o mesmo acontece com seus desejos por comida. Quando você tem essas flutuações, pode levar ao desenvolvimento de um transtorno alimentar.

Seus hormônios podem fazer você comer demais a ponto de ficar doente. Se houver um desequilíbrio hormonal no corpo causando a compulsão, as coisas devem diminuir assim que os níveis voltarem ao normal.

8. VOCÊ SOFREU BULLYING

Você sabia que as pessoas que sofreram bullying têm maior probabilidade de desenvolver um transtorno alimentar do que outras? Você costuma ver os agressores atacando os obesos e, em seguida, eles recorrem à comida para se consolar dos ataques. A imagem corporal pode vir do bullying, e o agressor nem sempre precisa ser o popular da escola.

9. TRANSTORNO OBSESSIVO-COMPULSIVO

O TOC é um transtorno de ansiedade comum que faz com que as pessoas sejam obsessivas-compulsivas com relação às coisas. A necessidade de controle é uma grande parte desse transtorno, e os sintomas podem variar de controláveis a incapacitantes.

Você pode desenvolver um distúrbio alimentar que o faça comer compulsivamente. Felizmente, esta é uma condição muito tratável que pode ser controlada por meio de aconselhamento e remédios à base de ervas para a saúde do cérebro.

Você já percebeu alguns dos hábitos diários que o levam a comer mais do que deveria? Talvez você tenha motivos metabólicos ou psicológicos.

Uma vez que a obesidade pode causar danos significativos ao seu sistema, bem como aos seus órgãos, você deve manter a compulsão alimentar sob controle. Obter ajuda pode incluir aconselhamento ou ingressar em um grupo de apoio. Quanto mais tempo você deixar o problema, mais peso você ganhará.

Por Power of Positivity

Traduzido e Adaptado por Equipe Ideias Nutritivas

Imagem de Capa: Lookstudio no Freepik

OUTRAS LEITURAS



Márcia Lourenço
Por Márcia Lourenço. Sou Nutricionista e pós-graduada em fisiologia, bioquímica e nutrição do esporte. Apaixonada por nutrição e por comida que nutra o corpo e alma, sem terrorismos! O intuito principal da Ideias Nutritivas é trazer novidades e curiosidades sobre nutrição orientando-os nas melhores escolhas, publicando dicas alimentares, receitas, curiosidades e estilo de vida. Além disso, estou aqui para incentivar pensamentos e atitudes positivas, com conteúdos inspiradores e histórias motivadoras que nutram os seus sentidos! ?

COMENTÁRIOS