Muita gente não tem informação ou não tem o hábito de ler os rótulos dos alimentos antes de comprá-los. Ter o costume da leitura e análise dos rótulos é fundamental, com tanta oferta de produtos que encontramos nos supermercados, pois proporciona conscientização sobre a alimentação, resultando em escolhas seguras e mais saudáveis.

Esse é um dos passos para conseguir ter uma alimentação saudável e adequada ao seu objetivo.

É importante o consumidor se atentar à tabela ou informação nutricional e a lista de ingredientes, principalmente à presença de constituintes que possuem maior relação em serem prejudiciais à saúde, como são os casos do sódio, gordura saturada, gordura trans e açúcar, que aumentam o risco de doenças cardiovasculares, hipertensão ou diabetes. Como também, verificar a presença de elementos que possam desencadear reações alérgicas ou intolerâncias.

Também é importantíssimo verificar se os produtos se encontram dentro do prazo de validade, se a embalagem está íntegra (latas não devem estar amassadas, por exemplo), e métodos de utilização e conservação. Na rotulagem nutricional deve ser informado aos consumidores as propriedades nutricionais de um alimento especificando o valor energético, a quantidade de carboidratos, proteínas, gorduras totais, gorduras trans, gorduras saturadas, fibra alimentar e sódio.

Como ler os rótulos e entendê-los:

A lista de ingredientes é organizada de forma decrescente, os que aparecem primeiro são os que estão em maior quantidade e em último o que há em menor quantidade no alimento. Assim, o consumidor consegue perceber se um produto tem muito açúcar ou algum outro componente que ele não queira consumir em excesso, ou ainda se contém lactose, corantes ou outros ingredientes que possam causar alergias.

A elaboração da maioria dos rótulos é no formato para facilitar a leitura do valor nutricional, onde o cálculo é feito por 100 gramas do alimento. Porém, é importante confirmar se na embalagem do produto consta esse número, pode ser que o fabricante tenha se baseado numa porção diferente, considerando uma certa quantidade a ser consumida, ou o peso total do alimento.

Rótulo 300x158 - Como ler os rótulos dos alimentos: saiba como fazer melhores escolhas
Foto: Marcos Santos / USP Imagens

Nos rótulos costumamos ver o VD % (valor diário recomendado), que é um guia que orienta o consumidor a ingerir diariamente a quantidade de nutrientes e de calorias adequadas. Entretanto, esse valor é apenas uma referência média, que não corresponde exatamente às necessidades de cada indivíduo. Isso varia conforme a idade, peso, sexo e prática de exercícios físicos.

A tabela nutricional e a lista de ingredientes são as informações mais importantes do rótulo, leia para saber o que se compra, para conhecer o que está comendo.

Os Alimentos industrializados, especialmente os diet e light que são produtos ultraprocessados, com acréscimo dos mais diversos aditivos químicos, devem ser evitados e consumidos com cautela, considerando pessoas que não precisam de uma dieta especial. As vantagens e desvantagens desses produtos serão identificadas nos rótulos. Uma boa idéia é comparar produtos da mesma categoria, isso irá facilitar a escolha de produtos mais saudáveis.

A maneira de se ter hábitos mais saudáveis é praticar o mais simples, comprar alimentos de verdade, evitando ou excluindo de sua alimentação pratos “prontos para consumo” como sopas, caldos, molhos, misturas diversas, congelados e etc. Os alimentos de verdade não têm rótulos. E são os melhores. Veja os legumes, frutas, carne, peixe, ovos, que são constituídos por somente um ingrediente, não possuem rótulos.

Ao ler um rótulo de um produto alimentício temos que estar atentos! Recapitulando:

1. Quanto menor for a lista de ingredientes, mais saudável é o alimento, poderá este não conter aditivos, conservantes ou outros ingredientes normalmente adicionados nos produtos processados;

2. Atenção à lista de ingredientes, os que vêm em primeiro lugar, são que estão presentes em maior quantidade;

3. O açúcar pode estar “escondido” no rótulo com outra denominação: açúcar invertido, sacarose, frutose, maltose, lactose, dextrose, glucose, xarope de açúcar, fique atento!;

4. Evite alimentos em que na lista os primeiros ingredientes sejam: gorduras trans, hidrogenadas ou saturadas, óleo, açúcar, sacarose e sal ou sódio, pense bem no produto que está comprando;

5. Consulte se não consta nenhum ingrediente em que seja alérgico ou intolerante;

6. Verifique a data de validade e modo de conservação.

Saber ler as informações apresentadas nos rótulos e dedicar um tempinho para analisá-las leva a melhores escolhas alimentares. Esteja sempre a favor da sua saúde e do seu bem-estar!

Imagem de Capa: Joshua Rawson-Harris de Unsplash

OUTRAS LEITURAS


Márcia Lourenço
Sou Nutricionista e pós-graduada em fisiologia, bioquímica e nutrição do esporte. Apaixonada por nutrição e por comida que nutra o corpo e alma, sem terrorismos! O intuito aqui é orientá-los nas melhores escolhas, publicando dicas alimentares, receitas, curiosidades e estilo de vida. Sintam-se bem comendo bem! 🍏

COMENTÁRIOS