O consumo excessivo de alimentos processados e embutidos como o bacon, salsichas, linguiças e presuntos, potencializa o risco de desenvolver câncer do intestino, segundo relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS). De acordo com o orgão, as carnes processadas tem um fator garantido de risco para a doença, e que as carnes vermelhas de um modo geral apresentam um fator de risco “provável”.

As carnes processadas estão incluídas na lista do grupo 1 de produtos carcinogênicos, lista que inclui o tabaco, amianto e fumaça de diesel, que já possuem “evidência suficiente” de estarem relacionados ao câncer.

O relatório mais atual foi produzido em 2015 pela Agência Internacional de Pesquisa do Câncer (IARC), órgão ligado à OMS. Carne processada são alimentos que passam por tratamento de salga, curagem, fermentação, defumação, entre outros processos que são utilizados para realçar o sabor como também para preservação, aumentando o tempo de prateleira. Um grande perigo nesses produtos é a presença dos nitratos, componente que aumenta o risco de desenvolvimento do câncer.

Foi realizado um estudo de meta-análise e concluiu-se que uma porção diária de 50 gramas de carne processada aumente o risco de câncer colorretal em 18%. Esse tipo de câncer é o segundo mais diagnosticado em mulheres e o terceiro em homens, e é a causa de morte de 694 mil pessoas por ano (segundo dados de 2012 da OMS, os mais recentes).

Os produtos embutidos compostos por carnes brancas, como o peito de peru defumado, blanquet de peru, entre outros, também são prejudiciais à saúde pois são produzidos industrialmente através do mesmo processo dos embutidos de carne vermelha.

O recomendado é de que esse tipo de alimento não seja de consumido diariamente. A carne vermelha, por exemplo, pode muito bem ser ingerida duas vezes por semana, dando preferência às carnes brancas, ovos e outros alimentos proteicos como os feijões, soja, ervilha ou lentilha por exemplo.

As carnes constituem e complementam uma alimentação saudável, são nutricionalmente essenciais, entretanto, é importante controlar a quantidade consumida equilibrando riscos e benefícios de comer tanto a carne vermelha como a processada. Uma alimentação balanceada é composta por diversos tipos de alimentos, incluindo as frutas e hortaliças, que possuem efeitos protetores contra o câncer. Equilíbrio e bom senso sempre!

Imagem de Capa: Hector Gomez de Unsplash

OUTRAS LEITURAS



Márcia Lourenço
Sou Nutricionista e pós-graduada em fisiologia, bioquímica e nutrição do esporte. Apaixonada por nutrição e por comida que nutra o corpo e alma, sem terrorismos! O intuito aqui é orientá-los nas melhores escolhas, publicando dicas alimentares, receitas, curiosidades e estilo de vida. Sintam-se bem comendo bem! 🍏

COMENTÁRIOS