Os adoçantes artificiais são comumente consumidos em substituição ao açúcar como um meio de reduzir as calorias e os carboidratos simples de uma dieta, auxiliando no processo de perda de peso e no controle da glicemia.

Nos últimos anos, eles tornaram-se populares como aditivos não calóricos para adoçar alimentos e bebidas não só de uso doméstico mas também fortemente utilizado na indústria alimentícia para o público que sofre de intolerância à glicose e diabéticos como também aos que apenas buscam produtos ‘fit’.

 

Adoçantes artificiais, como a sucralose e o aspartame, fornecem o sabor doce em alimentos de baixa caloria e são de baixo custo. No entanto, um estudo demonstrou que o consumo de adoçantes artificiais tem sido associado a condições que levam ao desenvolvimento de doenças metabólicas, induzindo a intolerância à glicose e alterando a composição e a função da microbiota intestinal.

Estudo mostrou três adoçantes artificiais que podem alterar o microbioma intestinal, aumentando o risco de obesidade, diabetes e problemas digestivos.

As bactérias intestinais influenciam na saúde do nosso corpo, mas para isso elas devem estar presentes no equilíbrio certo. Isso é parcialmente mantido por um mecanismo de “comunicação” usado pelas próprias bactérias, no qual esses microrganismos detectam e respondem à densidade da população celular regulando seus genes e influenciando seu comportamento.

 

Os adoçantes artificiais, por outro lado, interrompem esta comunicação, alterando o microbioma e aumentando o risco de doenças. Os três adoçantes mais comuns foram os que causaram esse efeito na comunicação bacteriana: estamos falando de sacarina, aspartame e sucralose.

Esses adoçantes artificiais interferem na comunicação entre as bactérias que regulam funções importantes e, uma vez danificadas, as bactérias não podem se comportar adequadamente como uma ‘comunidade’. O desequilíbrio bacteriano no intestino pode causar problemas digestivos e um risco aumentado de obesidade e diabetes tipo 2 e muito mais.

Diante disso, os fabricantes de bebidas e alimentos com adoçantes artificiais devem rotular melhor seus produtos para mostrar a quantidade de adoçante contêm nos produtos, para que os consumidores possam fazer melhores escolhas.

 

É importante a informação do prejuízo que esses adoçantes artificiais podem causar, já que muitas vezes quem faz uso desse tipo de produto busca emagrecer ou controlar melhor uma doença, como a diabetes, e pode acabar por piorar sua condição ao invés de melhorar.

Imagem de Capa: Canva

OUTRAS LEITURAS






Por Márcia Lourenço. Sou Nutricionista e pós-graduada em fisiologia, bioquímica e nutrição do esporte. Apaixonada por nutrição e por comida que nutra o corpo e alma, sem terrorismos! O intuito principal da Ideias Nutritivas é trazer novidades e curiosidades sobre nutrição orientando-os nas melhores escolhas, publicando dicas alimentares, receitas, curiosidades e estilo de vida. Além disso, estou aqui para incentivar pensamentos e atitudes positivas, com conteúdos inspiradores e histórias motivadoras que nutram os seus sentidos! ?