Para muitas pessoas, uma traição parece vir como resultado de um impulso repentino, falta de respeito ou simplesmente de maldade.

No entanto, isso geralmente é uma suposição falsa. Na realidade, as traições nascem de um aspecto incrivelmente complicado de nossa psicologia romântica.

Quando se trata de relacionamentos românticos, todos nós precisamos de combinações de algumas características vitais. Temos necessidade de proximidade, bem como de distância.

Uma parte de nós precisa de proximidade, onde possamos tocar, abraçar, ser íntimos e estar confortáveis em casa com uma pessoa especial. Queremos que eles nos conheçam profundamente e queremos o mesmo deles. No entanto, também precisamos ter algum tempo longe um do outro para não começarmos a nos sentir sufocados ou possuídos pelo outro.

Todos nós precisamos ter um senso de liberdade e uma área privada a que somente nós temos acesso. Qualquer desequilíbrio na proximidade e distância produzirá um fruto podre se não for cuidado adequadamente.

Em um relacionamento que ameaça ter perigosamente uma proximidade excessiva, podemos ser levados a nos desviar por um forte desejo de provar a nós mesmos que nem tudo o que fazemos resulta da influência de nosso parceiro sobre nós; que ainda contamos como indivíduo e que o mundo nos vê dessa forma.

Dormir com outra pessoa não é simplesmente devido a um desejo sexual: pode ser a necessidade de se sentir novamente como uma unidade separada. Mas também, ter muita distância pode enfraquecer a fidelidade de um casal.

Muita distância pode ser percebida como um sinal de rejeição

Por exemplo, quando tentamos ser íntimos de nosso parceiro, ele pode se afastar ou suspirar. Ou quando algo pessoal é mencionado, e nosso parceiro muda de assunto. Podemos acabar começando um caso fora do relacionamento, não porque não estejamos mais apaixonados por nosso parceiro de longa data, mas precisamente porque estamos. E ainda assim, a distância desconfortável do outro por meio de sua frieza é dolorosa e degradante.

Ironicamente, no final, seremos acusados de sermos traidores sem coração, quando foi uma preocupação excessiva que pode ter desencadeado toda a confusão. Infelizmente, duas pessoas raramente entram em um relacionamento com as mesmas necessidades de proximidade e distância.

Esta é a razão pela qual sempre ouvimos que uma pessoa é muito “pegajosa” e outra é “fria”. Na realidade, muitas vezes essas são palavras desnecessariamente duras para o que são, na verdade, apenas duas maneiras diferentes de amar e se sentir amado.

Portanto, é extremamente importante que os casais descubram quais são as necessidades de cada pessoa no que diz respeito a proximidade e distância, a fim de descobrir algo que funcione para ambos. Só assim podemos esperar que as diferenças não nos levem a uma situação desesperadora, em que a única solução válida apareça na forma de uma traição.

Por I Heart Intelligence

Traduzido e Adaptado por Equipe Ideias Nutritivas

Imagem de Capa: Courtney Clayton no Unsplash 

OUTRAS LEITURAS



Márcia Lourenço
Por Márcia Lourenço. Sou Nutricionista e pós-graduada em fisiologia, bioquímica e nutrição do esporte. Apaixonada por nutrição e por comida que nutra o corpo e alma, sem terrorismos! O intuito principal da Ideias Nutritivas é trazer novidades e curiosidades sobre nutrição orientando-os nas melhores escolhas, publicando dicas alimentares, receitas, curiosidades e estilo de vida. Além disso, estou aqui para incentivar pensamentos e atitudes positivas, com conteúdos inspiradores e histórias motivadoras que nutram os seus sentidos! ?

COMENTÁRIOS