Diga às pessoas que a biologia e o meio ambiente causam obesidade e lhes é oferecido a única coisa que precisamos evitar: uma desculpa. As pessoas que veem pessoas obesas ao seu redor podem ter maior probabilidade de ganhar peso. – Andrew Lansley, ex-secretário de saúde da Grã-Bretanha Lansley, que durante anos serviu como um papel central para o Serviço Nacional de Saúde no Reino Unido. De fato, sabe-se que a biologia e a genética afetam a capacidade de ganhar ou perder peso. No entanto, muitas pessoas também podem usar a desculpa genética, ambiental ou biológica para racionalizar seu ganho de peso.

As escolhas de estilo de vida influenciam significativamente e fazer a escolha consciente na alimentação, exercitar-se regularmente e dormir o suficiente está tudo sob nosso controle – e consequentemente determinar se somos capazes de manter um peso saudável a longo prazo. Neste artigo, discutimos 7 razões pelas quais as pessoas ganham peso. De maneira alguma essa lista é completa, mas reconhece os comportamentos mais comuns que contribuem para o ganho de peso.

7 razões pelas quais as pessoas ganham peso (e como perdê-lo)

1. Saltar refeições

Contrariamente à opinião popular, pular ou reduzir o número de refeições não acelera o processo de perda de peso – para não mencionar, uma opção muito prejudicial. Em um estudo de 2015 publicado no Jornal de Bioquímica Nutricional, os pesquisadores fizeram as seguintes conclusões: A restrição alimentar temporária iniciou um comportamento excessivo que persistiu durante a realimentação; consequentemente, (mostraram) anormalidades metabólicas… camundongos induzidos por restrição aumentaram o acúmulo intra-abdominal de gordura e (e reduziram) a sensibilidade à insulina. Em resumo, pular refeições promove acúmulo de gordura – um fato comprovado pela ciência.

O CONSERTO: Em vez disso, coma três ou cinco refeições pequenas e saudáveis ao longo do dia. Beba bastante água também.

2. Não tomar um café da manhã nutritivo

“O café da manhã é a refeição mais importante do dia.” Quantas vezes ouvimos isso ao longo da vida? Bem, há uma razão pela qual isso é repetido tanto: é absolutamente verdade. Uma distinção clara deve ser feita aqui. É muito, muito melhor – em termos de manutenção do peso – comer um café da manhã leve e nutritivo do que o equivalente a um buffet. Tomar um café da manhã saudável pode impulsionar seu metabolismo.

O CONSERTO: O café da manhã com grãos integrais, suco de laranja de baixa caloria e frutas frescas é uma combinação perfeita para começar bem o seu dia.

3. Dormir muito ou pouco

Sim, muito ou pouco sono pode causar ganho de peso. A simples razão: suas funções metabólicas diminuem drasticamente de qualquer maneira.

O CONSERTO: A National Sleep Foundation (NSF) recomenda as seguintes durações do sono, classificadas por idade:
Crianças em idade escolar (6-13 anos): 9 a 11 horas por noite
Adolescentes (14 a 17 anos): 8 a 10 horas por noite
Adultos jovens (18 a 25 anos): 7 a 9 horas por noite
Adultos (26 a 64 anos): 7 a 9 horas por noite
Adultos mais velhos (65 anos ou mais): 7 a 8 horas por noite

4. Não verificar a balança

Este vai gerar algum debate, o que é bom! É o seguinte: se você não sabe onde está, não tem ideia para onde está indo. Isso significa que você deve subir na balança todos os dias? Não. Por que verificar a balança ocasionalmente é importante? Porque pode indicar ganho de peso desproporcional e inexplicável. Pode indicar que você está se banqueteando demais.

O CONSERTO: Verifique o peso não mais do que uma – no máximo, duas vezes – por semana. Registre o número e faça as mudanças necessárias no estilo de vida.

5. Principais mudanças na vida

A mudança é a única constante ao longo da vida. Mudanças de carreira, tendo (e cuidando) de um bebê, desafios financeiros etc. A nutricionista Carolyn Brown diz: “Qualquer tipo de mudança de vida importante, mesmo a positiva, causa estresse, ansiedade e muitas vezes encontramos conforto na comida”. Sempre que nosso cérebro é confrontado com um novo desafio, ele (às vezes sutilmente) altera a conexão corpo-mente, o que pode levar ao ganho de peso.

O CONSERTO: Quando confrontado com um novo desafio, a chave para uma transição suave é o gerenciamento de estresse. Felizmente, existem várias técnicas e práticas disponíveis para ajudar. Meditação, exercícios, ioga e atenção plena são apenas alguns exemplos.

6. A passagem do tempo

À medida que envelhecemos, nossa atividade metabólica diminui – algo que é inevitável. Como tal, é necessário que “driblemos” o tempo para manter um peso saudável. Naturalmente, isso significa mudar nossa dieta, praticar exercícios e até mesmo como nos mantemos entretidos.

O CONSERTO: Seja honesto sobre seu estilo de vida. Você está praticando exercícios leves regularmente? Você está disposto a abster-se de “prazeres culpados?” Em vez de assistir aos seus programas de TV favoritos, pode encontrar outro método de relaxamento que incorpore atividades (por exemplo, fazer um passeio pela natureza)? Ajustar ao tempo é fundamental para manter um peso saudável.

7. Perder músculo

Existe uma correlação entre perda de músculo e ganho de peso. O primeiro inicia mudanças nutricionais e metabólicas. “A partir dos 30 anos, perdemos massa muscular todos os anos”, diz Maryann Jacobsen, nutricionista. Esse processo geralmente é lento e, portanto, difícil de reconhecer.

O CONSERTO: Semelhante ao tempo, devemos “driblar” as mudanças físicas. Conseguimos isso praticando exercícios que promovam força; levantar pesos, treinamento de resistência e ioga são opções viáveis e úteis

Fonte: Power of positivity

Artigo traduzido por: Equipe de Ideias Nutritivas

Imagem de Capa: Matheus Ferrero de Unsplash

 

OUTRAS LEITURAS



Márcia Lourenço
Sou Nutricionista e pós-graduada em fisiologia, bioquímica e nutrição do esporte. Apaixonada por nutrição e por comida que nutra o corpo e alma, sem terrorismos! O intuito aqui é orientá-los nas melhores escolhas, publicando dicas alimentares, receitas, curiosidades e estilo de vida. Sintam-se bem comendo bem! 🍏

COMENTÁRIOS