A partir da literatura científica, há um conceito geral de que a inflamação crônica pode ser uma das principais causas de câncer e expressar processos de envelhecimento. Estudos sugerem que essa inflamação pode ter papéis importantes em uma ampla variedade de doenças relacionadas à idade, incluindo diabetes, doenças cardiovasculares e doenças autoimunes. – Khansari N., Shakiba Y., & Mahmoudi M.: “Inflamação crônica e estresse oxidativo como uma das principais causas de doenças relacionadas à idade e câncer”

 

A palavra “inflamação” realmente não evoca muita preocupação, não é? Na verdade, muitas pessoas associam a inflamação ao inchaço – o que é verdade até certo ponto – no entanto, a inflamação pode ser algo muito perigoso.

Por mais estranho que pareça, a inflamação é na verdade um mecanismo de defesa necessário do corpo: “A inflamação é a tentativa do corpo de autoproteção; o objetivo é remover estímulos prejudiciais, incluindo células danificadas, irritantes ou patógenos – e iniciar o processo de cura.

”No entanto, a inflamação da variedade crônica pode ser muito prejudicial e pode, na verdade, causar uma ampla gama de doenças, algumas delas fatais. A inflamação crônica (de longo prazo) tem sido associada a condições como Alzheimer, câncer, doenças cardíacas e AVC.

Não é tão surpreendente que nossas dietas afetem a resposta inflamatória do corpo. E nossas prateleiras estão repletas de alimentos e ingredientes altamente processados. É preciso mesmo é ter uma alimentação mais natural e com comida de verdade.

 

AQUI ESTÃO 5 ALIMENTOS QUE CAUSAM INFLAMAÇÃO NO CORPO:

1. QUALQUER COISA FRITA

Quase tudo que é frito absorve uma grande quantidade da gordura no qual ele é preparado. Por mais prejudicial que seja essa gordura desnecessária, na verdade são as temperaturas em que os são alimentos fritos que principalmente causam a inflamação.

Os alimentos fritos são preparados em temperaturas entre 177-191 graus Celsius. Nessa faixa, o alimento forma produtos que são muito prejudiciais à saúde. Na verdade, o corpo percebe esses subprodutos como ameaças e inicia uma resposta à inflamação.

2. ALIMENTOS QUE CONTÊM GORDURAS TRANS

No passado, os alimentos processados eram famosos por conter níveis excessivos de gorduras trans. Devido às pesquisas médicas e à reação do consumidor, as empresas lenta mas seguramente começaram a eliminá-los.

Ainda assim, é aconselhável verificar o rótulo dos ingredientes para verificar se contêm óleo vegetal hidrogenado ou parcialmente hidrogenado – e não comprá-los.

 

A razão é que as gorduras trans danificam as células que revestem nossos vasos sanguíneos; é claro, isso estimula a inflamação.

Em um estudo publicado pelo National Institutes of Health, “a ingestão de TFA (ácido graxo trans) está positivamente associada a marcadores de inflamação sistêmica… influenciando na inflamação e implicações para doença coronariana, diabetes e outras condições.”

Além disso, a Food and Drug Administration (FDA) não reconhece mais o óleo vegetal hidrogenado ou parcialmente hidrogenado como seguro e, portanto, deve ser eliminado na produção de alimentos.

3. PÃO BRANCO

Pães brancos e massas são rapidamente decompostos em açúcares e são absorvidos pelo corpo. Esses produtos também causam inflamação. Diz um cientista sobre os pães brancos: “Eles foram refinados de uma forma que vai contra a natureza, vai contra o que nosso corpo precisa”. O processo de refinamento pelo qual muitos desses alimentos passam irrita nosso corpo como resultado.

Um estudo publicado no The Journal of Nutrition relaciona grãos refinados (incluindo pão branco) com maiores concentrações de proteínas inflamatórias no sangue. Enquanto isso, o mesmo estudo atribui o consumo de grãos inteiros com níveis mais baixos dessas proteínas.

 

A lição? Os pães integrais são muito mais saudáveis e o pão branco é ainda mais prejudicial à saúde do que pensávamos originalmente.

4. ÁLCOOL

É verdade que o álcool não é um alimento, mas os perigos que representa para a saúde humana não podem ser ignorados; especificamente, as respostas de inflamação potencialmente perigosas induzidas pelo consumo exagerado.

Em teoria, o álcool não deve causar nenhum dano duradouro, a menos que seja em exagero. O consumo excessivo, entretanto, pode permitir que as bactérias penetrem na parede intestinal. Claro, a presença de bactérias inicia uma resposta auto-imune que envolve irritação e inflamação.

5. ALIMENTOS COM GLUTAMATO MONOSSÓDICO

Amantes da comida congelada e de saquinhos: talvez você queira ler isto. Acredita-se que o glutamato monossódico (GMS) seja um iniciador da inflamação; embora os mecanismos exatos por trás da resposta não sejam bem conhecidos, acredita-se que o consumo de GMS cause a inflamação dos vasos sanguíneos.

 

Curiosamente, muitos indivíduos se queixam de erupções cutâneas, irritação da pele e inflamação após consumir a substância.

O GMS é um realçador de sabor presente em grande parte dos alimentos ultraprocessados. É o que te faz querer comer mais e mais. O que se sabe sobre ele é que o produto químico pode exacerbar o ganho de peso, causar dores de cabeça, aumentar a pressão arterial e é potencialmente prejudicial ao fígado.

Lembrando que qualquer alimento pode ser consumido mas sempre com moderação. A comida é mais do que nutrientes e calorias, pois ela representa muito mais coisas na vida de cada um de nós.

Por Power of Positivity

Traduzido e Adaptado por Equipe Ideias Nutritivas

Imagem de Capa: cottonbro no Pexels

OUTRAS LEITURAS



Márcia Lourenço
Por Márcia Lourenço. Sou Nutricionista e pós-graduada em fisiologia, bioquímica e nutrição do esporte. Apaixonada por nutrição e por comida que nutra o corpo e alma, sem terrorismos! O intuito principal da Ideias Nutritivas é trazer novidades e curiosidades sobre nutrição orientando-os nas melhores escolhas, publicando dicas alimentares, receitas, curiosidades e estilo de vida. Além disso, estou aqui para incentivar pensamentos e atitudes positivas, com conteúdos inspiradores e histórias motivadoras que nutram os seus sentidos! 🍏

COMENTÁRIOS