Os glúteos são uma área um pouco difícil de tonificar, principalmente porque o nosso estilo de vida atual não ajuda muito no seu desenvolvimento e manutenção de um bumbum redondinho. Você deve estar pensando que é só falta de agachamentos, mas não é só isso.

Infelizmente, existem diferentes atividades diárias que fazem com que o bumbum se achate e até fiquem com uma aparência flácida.

Seus hábitos diários provavelmente estão sabotando sua luta na academia e você nem sabe disso. E a perda de massa muscular dos glúteos não é apenas um problema estético, mas também pode causar problemas de saúde provocado pela “síndrome da bunda morta”, por isso deve-se prestar atenção especial a isso.

 

O que é a “síndrome da bunda morta”?

Parece até piada, mas a “síndrome da bunda morta” ou “amnésia do glúteo” existe e é mais comum que você poderia imaginar. Essa condição ataca o músculo mediano do bumbum, que enfraquecido, causa dores nos quadris, costas e joelhos.

Isso acontece quando você deixa de utilizar o músculo do bumbum como deveria. Ou seja, quando essa parte do corpo fica maior parte do dia relaxada e inativa, especialmente quando ficamos durante muito tempo sentados ou dormindo em posições inadequadas.

Mas afinal, o que mais faz meu bumbum achatar?

Aqui estão alguns dos hábitos que fazem com que seu bumbum enfraqueça e achate, para que você possa reduzi-las o máximo possível.

1. Ficar sentado por muito tempo

A falta de atividade e permanecer sentado por muito tempo pode atrofiar a musculatura das pernas e nádegas, pois envolve zero de mobilidade corporal.

 

Como resolver isso?

Praticar exercícios é a resposta óbvia, mas também há algo que você pode fazer e que não exige muito esforço. A cada meia hora, levante-se da cadeira e ande 5 ou 10 minutos, seja para beber água, comer alguma coisa ou simplesmente ir ao banheiro.

Isso ativará a circulação nessa região, além de fortalecer os músculos. Além disso, tem o benefício adicional de reduzir a chance de desenvolver varizes.

2. Dormir em posição fetal

Dormir em posição fetal simula a má postura que o corpo apresenta ao ficar sentado por muito tempo. Isso faz com que os músculos continuem atrofiados mesmo horas depois de a pessoa acordar.

Como resolver isso?

Tente dormir deitada com o corpo totalmente esticado, sem flexionar as articulações, o pescoço ou as costas. Desta forma, sua coluna e quadris irão descansar das posturas que você teve durante o dia.

3. Não dormir o suficiente

Se não dormir o suficiente você literalmente coloca seu bumbum na “reta”. Mesmo se você se exercitar muito, seus glúteos serão afetado, pois o corpo necessita de tempo para reparar os danos sofridos durante o exercício. E claro, isso é ainda pior se você não estiver ativo.

 

4. Falta de exercício

Sem dúvidas que a falta de exercício estaria aqui nessa lista. Um estudo realizado pelo professor Ulf Ekelund, do departamento de Medicina do Esporte da Escola Norueguesa de Ciências do Esporte revelou que para combater 8 horas de trabalho sentado é necessário exercício físico de moderado a intenso de 30 a 40 minutos ao dia.

Isso significa que para ter um estilo de vida saudável você deve fazer 180 minutos semanais de exercícios físicos que envolvam todo o corpo.

Quantos desses itens você faz diariamente que causam a perda de músculos do bumbum?

Imagem de Capa: Halayalex no Freepik

OUTRAS LEITURAS



Márcia Lourenço
Por Márcia Lourenço. Sou Nutricionista e pós-graduada em fisiologia, bioquímica e nutrição do esporte. Apaixonada por nutrição e por comida que nutra o corpo e alma, sem terrorismos! O intuito principal da Ideias Nutritivas é trazer novidades e curiosidades sobre nutrição orientando-os nas melhores escolhas, publicando dicas alimentares, receitas, curiosidades e estilo de vida. Além disso, estou aqui para incentivar pensamentos e atitudes positivas, com conteúdos inspiradores e histórias motivadoras que nutram os seus sentidos! ?

COMENTÁRIOS