Muita coisa mudou na área da tecnologia e nas relações interpessoais em 22 anos. Se naquela época te perguntassem como você imaginaria que seria o mundo hoje, acha que teria ao menos chegado perto?

Muito antes de existir a internet móvel, serviços online e as redes sociais, Bill Gates previu que tudo isso, e mais um pouco, existiria. Em 1999, o bilionário fundador da Microsoft escreveu um livro “Business @ the Speed of Thought”, ou “A empresa na velocidade do pensamento” em português, onde fez 15 previsões que eram muito ousadas para a época.

Aqui estão as 15 previsões que Gates fez cerca de 22 anos atrás como elas foram assustadoramente precisas:

Nº 1: sites de comparação de preços.

“Serão desenvolvidos serviços automatizados de comparação de preços, permitindo que as pessoas vejam os preços em vários sites, tornando fácil encontrar o produto mais barato para todos os setores.”, escreveu Bill Gates.

Antes de comprar qualquer produto, a primeira coisa que fazemos é procurar pelos melhores preços. Hoje é simples. Basta procurar no Google, Amazon, Buscapé, Kuanto Kusta e outros diversos sites e pesquisar os preços na hora, sem sair de casa.

Nº 2: Dispositivos móveis.

Bill Gates previu: “As pessoas carregarão pequenos dispositivos que lhes permitirão estar constantemente em contato e fazer negócios eletrônicos onde quer que estejam. Eles poderão verificar as notícias, ver os voos que reservaram, obter informações dos mercados financeiros e fazer praticamente qualquer outra coisa nesses dispositivos.”

Essa previsão foi infalível; ninguém sai de casa sem seu smartphone.

Nº 3: Pagamentos instantâneos e melhores cuidados de saúde através da web.

“As pessoas vão pagar suas contas, cuidar de suas finanças e se comunicar com seus médicos pela internet.”

A tecnologia ainda não foi capaz de mudar a saúde, mas alguns sites facilitam a encontrar um médico e agendar uma consulta. Hoje é possível realizar um empréstimo, pagar contas, fazer transferências bancárias pelo site ou aplicativo do seu banco pelo celular.

Nº 4: Assistentes pessoais e a Internet das coisas.

“‘Companheiros pessoais’ serão desenvolvidos. Eles irão conectar e sincronizar todos os seus dispositivos de forma inteligente, estejam em casa ou no escritório, e permitir troca de dados. O dispositivo verificará seu e-mail ou notificações e apresentar as informações que você precisa.”

Assistentes de voz como Google Assistant e a Alexa, oferecem uma maneira personalizada de obter suas informações apenas pedindo. Outros dispositivos inteligentes coletam dados sobre suas rotinas diárias e se ajustam automaticamente.

Nº 5: Monitoramento residencial online.

“Vídeos constantes de sua casa se tornarão comuns, informando quando alguém o visita enquanto você não está em casa.”

Hoje, instalando uma câmera, você pode monitorar do celular o que acontece com seus filhos ou cachorro enquanto você não está em casa.

Nº 6: Mídia social.

“Sites privados para seus amigos e familiares serão comuns, permitindo que você converse e planeje eventos.”

Facebook, WhatsApp, Instagram, Snapchat e muitos outros aplicativos permitem facilidade em manter contato com grupos grandes e pequenos.

Nº 7: Ofertas promocionais automáticas.

“Um software sabe quando você reservou uma viagem e usa essa informação para sugerir atividades no seu destino. Sugere atividades, descontos, ofertas e preços mais baratos para tudo o que você deseja participar.”

Parece até que estamos sendo vigiados. Logo após você pesquisar algum produto ou viagens, os anúncios no Facebook serão relacionados com o que estava buscando.

Nº 8: Sites de discussão de esportes ao vivo.

“Enquanto assistir a uma competição esportiva na televisão, os serviços permitirão que você discuta o que está acontecendo ao vivo e entre em uma competição e vote em quem você acha que vai ganhar.”

No Facebook e principalmente no Twitter, os fãs de esportes discutem sobre jogos no momento em que ele acontece.

Nº 9: Publicidade inteligente.

“Os dispositivos terão publicidade inteligente. Eles conhecerão suas tendências de compra e exibirão anúncios personalizados de acordo com suas preferências.”

Basta olhar para os anúncios que aparecem no Facebook ou qualquer outro site que esteja acessando. A indústria de marketing tem capacidade de personalizar os anúncios de acordo com seus interesses e localização.

Nº 10: Links para sites na TV ao vivo.

“A transmissão de televisão incluirá links para sites relevantes e conteúdo que complementa o que você está assistindo.”

Atualmente, os programas na TV tem destaques para páginas de site, publicidade associada ao um QR code e incentivam o uso de hashtags para engajar as pessoas nas redes sociais.

No. 11: Fóruns de discussão online.

“Moradores de cidades e países poderão ter discussões na Internet sobre questões que os afetam, como política local, planejamento urbano ou segurança.”

Além do que o Facebook e Twitter, outros aplicativos têm como objetivo ajudar os habitantes da vizinhança a se comunicar uns com os outros e discutir questões locais.

Nº 12: Comunidades online baseados em interesses específicos

“As comunidades online não serão influenciadas pela sua localização, mas sim pelo seu interesse.”

Hoje temos sites concentrados em um único tema e outros sites de notícias que dividem assuntos, oferecendo uma cobertura mais detalhada sobre determinados assuntos.

Nº 13: Software de gerenciamento de projetos.

“Os gerentes de projeto que buscam formar uma equipe serão capazes de se conectar à Internet, descrever o projeto e receber recomendações de pessoas disponíveis que estejam aptas ao trabalho.”

Hoje, profissionais usam Slack, Asana e Trello, que estão revolucionando a forma como as pessoas formam equipes e trabalham.

Nº 14: recrutamento online.

“Da mesma forma, as pessoas que procuram trabalho serão capazes de encontrar oportunidades de emprego online, declarando seus interesses, necessidades e habilidades especializadas.”

Hoje encontramos sites como o LinkedIn que permitem que os usuários configurem currículos, criem redes e encontrem empregos com nas suas habilidades especializadas.

Nº 15: Marketplace de empregos.

“As empresas poderão dar lances por profissionais em plataformas online, estejam eles em busca de um projeto de construção, uma produção de filme ou uma campanha publicitária. Isso será eficiente para empresas que desejam terceirizar trabalhos que não fazem normalmente, ou buscar novos clientes e corporações.”

Não existe um marketplace único para as empresas buscarem e lutarem pra contratar um profissional, mas um monte de serviços permitem que freelancers e pequenas empresas encontrem clientes.

Incrível, não acha?

Por Insider

Traduzido e Adaptado por Equipe Ideias Nutritivas

Imagem de Capa: Reprodução

OUTRAS LEITURAS



Márcia Lourenço
Por Márcia Lourenço. Sou Nutricionista e pós-graduada em fisiologia, bioquímica e nutrição do esporte. Apaixonada por nutrição e por comida que nutra o corpo e alma, sem terrorismos! O intuito principal da Ideias Nutritivas é trazer novidades e curiosidades sobre nutrição orientando-os nas melhores escolhas, publicando dicas alimentares, receitas, curiosidades e estilo de vida. Além disso, estou aqui para incentivar pensamentos e atitudes positivas, com conteúdos inspiradores e histórias motivadoras que nutram os seus sentidos! ?

COMENTÁRIOS